Obesidade: Perigos para a saúde e como prevenir


A obesidade afeta crianças, adultos e jovens; ela atinge cerca de 20% da população adulta e 2 milhões de crianças, somente no Brasil.

Quem sofre com a obesidade, tem mais chances de desenvolver problemas crônicos de saúde. Mas afinal, o que é a obesidade e como afeta a sua vida?

Ela pode ser um fator decisivo no desenvolvimento de problemas sérios de saúde; afetar a autoestima e prejudicar os planos futuros.

Quando você consome calorias em excesso sem gastá-la, corre o risco de desenvolver a obesidade.

Ela é definida como excesso de tecido adiposo. Uma célula adiposa é uma célula endócrina, e o tecido adiposo é um órgão endócrino.

O tecido adiposo secreta uma série de produtos, incluindo metabólitos, citoquinas, lipídios, fatores de coagulação, entre outros.

O excesso de adiposidade ou obesidade causa o aumentos dos níveis de ácidos graxos circulantes e inflamação, a inflamação nunca vai ser um aspecto positivo para a saúde.

 

A biologia da ingestão de alimentos é muito complexa; envolve o olfato, sabor, textura, temperatura, respostas cognitivas e emocionais e informações metabólicas, que sinalizam o cérebro sobre a fome e a saciedade.

Os hormônios leptina e grelina possuem um importante papel no consumo de alimentos, e na prevenção da obesidade.

A obesidade é um sinal que o seu organismo não está funcionando adequadamente; em consequência, quem sofre com ela pode desenvolver:

  • Diabetes tipo 2
  • Colesterol alto
  • hipertensão
  • Cálculos biliares
  • Doenças cardíacas
  • Doença hepática gordurosa
  • Apneia do sono,
  • Incontinência de estresse
  • Insuficiência cardíaca
  • Doença articular degenerativa
  • Defeitos congênitos
  • Abortos espontâneos
  • Asma e outras condições respiratórias
  • Numerosos tipos de câncer

 

Como Identificar A Obesidade

 

Por meio da avaliação e reavaliação física, como a que realizamos na Academia Upexfit,  podemos identificar o índice. Afinal, utilizamos dois métodos de verificação de composição corporal. Um deles é a utilização de balança de bioimpedância e outro é a antropometria, em que constatamos a condição de cada aluno ao iniciar os programas de treinos.

 

Fonte: drjulianopimentel.com.br